Veja homenagens para Ayrton Senna 25 anos após sua morte

No dia primeiro de maio de 1994, há exatos 25 anos, Ayrton Senna não conseguiu contornar a curva Tamburello no autódromo de Ímola, na Itália, durante o GP de San Marino, e deu adeus precoce a uma nação que ainda chora esta perda. Nesta quarta-feira, muitos pilotos, construtoras e outras personalidades do mundo do esporte relembraram a importância de Senna no cenário automobilístico e prestaram suas homenagens.

Rubens Barrichello, um dos maiores nomes do Brasil na modalidade após a morte de Senna, publicou um vídeo em sua conta do Instagram mostrando o lado humano do colega. “O meu Ayrton é um cara que sempre quis o bem. É um cara que não dava para medir o quanto ele queria o bem. E o que guiava… Pelo amor de Deus! O meu Ayrton é aquele que eu tive a chance de guiar do lado, e que felicidade! O meu Ayrton… Eu sinto saudades”, disse emocionado com uma pista de corrida no fundo do vídeo.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

O meu Ayrton….(complete) #sennaforever 🇧🇷💨

Uma publicação compartilhada por Rubens Barrichello 1⃣1⃣1⃣ (@rubarrichello) em

Jean Todt, presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), escreveu: “25 anos atrás em Ímola, nós perdemos um piloto fabuloso e generoso homem. Nós sentimos sua falta, Ayrton Senna”. O Twitter da Fórmula 1 fez coro. “Piloto. Herói. Lenda. Vinte e cinco anos depois, nós lembramos de Ayrton Senna, um ícone do nosso esporte”.

A McLaren, escuderia pela qual Senna protagonizou eternas brigas com Alain Prost e foi tricampeão mundial, realizou uma série de postagens em seu perfil oficial do Twitter. “Refletindo sobre a vida de uma lenda do automobilismo quando comemoramos 25 anos desde que perdemos nosso amigo e colega, Ayrton Senna”, diz a primeira delas, com uma foto do brasileiro olhando para cima vestindo o capacete.

A McLaren ainda postou um vídeo de Gary Wheeler, mecânico número 2 de Senna, falando sobre memórias do piloto, além de retuitar posts de Mika Häkkinen, ex-piloto finlandês bicampeão mundial e colega de equipe, e Carlos Sainz, de apenas 24 anos, atual piloto da construtora. Damon Hill, ex-piloto britânico campeão mundial em 1996, também mostrou sua idolatria com uma série de postagens.

A Williams, carro pelo qual correu em 1994, também prestou sua homenagem. “25 anos depois, nunca esquecido. #SempreSenna”, hashtag que está sendo utilizada por todos no fim das postagens. Já a Ferrari se pronunciou por seu piloto Charles Leclerc, de 21 anos. “Meu pai era fã de Ayrton Senna e, crescendo, ele se tornou meu herói também”.

A Honda, com uma foto de Senna vestindo suas cores enquanto McLaren-Honda, escreveu: “Uma alma gentil, generosa e amada. Se você trabalhou diretamente com ele, cresceu seguindo-o ou o conhece das páginas da história, você sabe que ele não apenas tocou esse esporte, mas o mundo todo. Nós lembramos de Ayrton hoje, 25 anos depois”.

Fora das pistas, outros nomes se posicionaram. O Corinthians, publicamente o time de Senna, postou uma imagem do piloto com roupa de corrida e, por baixo, uma camisa do alvinegro. “Eternamente dentro dos nossos corações”, parodiando o próprio hino do clube.

Adriane Galisteu, ex-namorada, publicou um vídeo com uma sequência de imagens do piloto. “Simply the Best… era assim, é assim… Sempre será assim… Simplesmente o melhor! Ayrton Senna”, escreveu.

O post Veja homenagens para Ayrton Senna 25 anos após sua morte apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.