Segundo lugar de Gasly no GP Brasil alimenta confiança de diretor da RBR

Depois de um início de temporada bastante conturbado, Pierre Gasly conseguiu dar uma resposta aos seus críticos com o segundo lugar em Interlagos, no último final de semana. O feito foi valorizado também por Christian Horner, diretor esportivo da RBR.

Rebaixado da Red Bull para a Toro Rosso após 12 corridas, o francês ainda é prestigiado internamente e seu primeiro pódio na categoria arrancou elogios da gerência da escuderia.

“Pierre tinha duas opções. Ou ele poderia deixar a cabeça cair, ou pode ser grato por ainda estar na Fórmula 1 e considerar o resto da temporada como uma oportunidade. A RBR ainda acredita nele. Se pensássemos que ele não era a pessoa certa para a escuderia, teríamos deixado ele sair do contrato no verão. Mas continuamos a acreditar em seu talento, e é por isso que ele ainda está no nosso grupo de pilotos. Eu acho que o novo capítulo da STR foi um alívio para ele”, comentou Christian Horner ao portal Speed ​​Week.

Se destacando na própria Toro Rosso em 2018, Gasly foi contratado pela Red Bull para substituir Daniel Riccardo nesta temporada. Porém, não soube lidar com a alta pressão e cobrança e fez apenas 63 pontos em 12 etapas, enquanto seu companheiro, Max Verstappen, já tinha 181. Dois acidentes na pré-temporada, em Barcelona, também foram determinantes para sua continuidade.

“Ele chegou com dois acidentes nos testes de inverno – claramente as expectativas eram altas. Não foi fácil para ele. Algumas corridas realmente não deram certo para ele, e então vocês (a mídia) também tiveram efeito. A pressão aumentava cada vez mais, e pensávamos que era hora de aliviá-la. É bom vê-lo retornar às suas verdadeiras habilidades na STR. Você pode ver que ele está pilotando com mais liberdade”, finalizou Horner.

(Foto: Nelson Almeida/ AFP)

A troca parece ter sido benéfica tanto para a Red Bull, como para a filial, STR. Desde que retornou, o piloto francês já somou 32 tentos, uma vez que Alexander Albon, seu substituto, havia feito apenas 16. Em contrapartida, Albon conquistou 68 na RBR, cinco a mais que o francês, com seis etapas a menos.

O post Segundo lugar de Gasly no GP Brasil alimenta confiança de diretor da RBR apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.