Chefe da Ferrari acredita que temporada de 2020 da F1 termine em janeiro

Chefe da Ferrari diz que organização analisa opções para a temporada 2020 (Foto: Dan Istitene/AFP)

O chefe de equipe da Ferrari, Mattia Binotto, acredita que a temporada de Fórmula 1, suspensa antes do início da nova pandemia de coronavírus, pode terminar em janeiro de 2021.

A pandemia da Covid-19, que está tendo um grande impacto no calendário esportivo, causou o cancelamento do GP da Austrália, com o qual o campeonato começaria em meados de março, e de Mônaco além do adiamento das demais corridas programadas (Bahrein, Vietnã, China, Holanda, Espanha e Azerbaijão).

“Decidimos dar total liberdade em termos de tempo”, disse Binotto ao canal Sky Sport Italia. “Estamos analisando várias opções: se for adiada uma corrida após a outra, poderemos ter dois ou três GPs em janeiro”, completou. A temporada 2020 só começará no dia 14 de junho no Canadá.

Fórmula 1 já tem provas adiadas e previsão de iníco é apenas em junho (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)

No início desta semana, o diretor-executivo da Fórmula 1, Chase Carey, afirmou que uma temporada com 15 a 18 corridas está sendo estudada, em vez das 22 programadas originalmente.

O post Chefe da Ferrari acredita que temporada de 2020 da F1 termine em janeiro apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.